O Novo lançamento da Dijuan Construções na Avenida Manoel Tavares no bairro Jardim Tavares.
Pronto para morar em Campina Grande
O Novo lançamento da Dijuan Construções na Avenida Manoel Tavares no bairro Jardim Tavares.

Confira as últimas novidades

terça-feira, Fevereiro 14, 2017

A partir de agora quem tem renda de até R$ 9 mil vai poder financiar imóvel pelo Programa Minha Casa Minha vida (MCMV). Até então, isso só era possível para famílias com renda até R$ 6,5 mil. Porém, o Governo anunciou essa e outras mudanças que prometem, além da contratação do financiamento de 610 mil imóveis somente este ano, a geração de empregos no setor.

Outra novidade é que o valor limite dos imóveis para quem está na faixa 1 (com renda bruta até R$ 1,8 mil) também mudou, passando de R$ 170 mil para R$ 180 mil. O financiamento pelo Programa se torna vantajoso em comparação com o crédito imobiliário tradicional que fica  entre 10% e 14% ao ano, enquanto no MCMV apenas 8,16%.

Com a retomada do MCMV, a previsão é a estabilização e crescimento da economia.

Veja como fica o teto de renda mensal com as mudanças no programa:

Faixa 1
Permanece R$ 1.800

Faixa 1,5
Sobe de R$ 2.350 para R$ 2.600

Faixa 2
Sobe de R$ 3.600 para R$ 4.000

Faixa 3
sobre de R$ 6.500 para R$ 9.000

sexta-feira, Janeiro 20, 2017

O ano de 2017 começou com ótimas previsões para o mercado imobiliário. A pomessa é de vendas aquecidas, com maior percentual de investimentos. Isso se deve à alguns fatores que corroboram para a alta no setor que sofreu com a crise dos dois últimos anos. Isto significa que este também é o melhor ano para a compra da tão sonhada casa própria, visto que, há muito estoque e preços abaixo do nível, devido à pouca procura dos anos passados.  

Então, vejamos a seguir quais os principais fatores reponsáveis por colaborar com a alta das vendas e o bom momento para investir:

1- INFLAÇÃO À BAIXO DA MÉDIA: Segundo a Revista Exame a inflação brasileira saiu de 10,7% em 2015 para, aproximadamente, 7,2% em 2016. Para 2017, a previsão do mercado financeiro para a inflação é de 5,07%, conforme divulgação do Banco Central no último Relatório Trimestral de Inflação, documento que possui as expectativas para a economia. No entanto, Ilan Goldfajn, presidente do BC, comunicou que tentará conseguir atingir meta central de inflação de 4,5% estipulada para o próximo ano.

2- REDUÇÃO DA TAXA DE JUROS: A taxa de juros, quando mantida alta, onera o crédito e colabora pra inibir o consumo das famílias e a injeção de capital das empresas, elementos mandatórios para a recuperação do crescimento da economia. Porém, ainda de acordo com o mercado financeiro, para 2017, a estimativa da taxa de juros é de 11%, o que presume uma queda maior neste ano.

3- PREÇOS NO MENOR NÍVEL: Por causa do estoque estacionado, o mercado tende a baixar os preços dos imóveis. Ainda que o consumidor esteja cauteloso quanto à compra de bens como imóveis e automóveis por causa da crise, a tendência é que o nível de desemprego para de piorar este ano. Com isso, as empresas tentarão manter os baixos preços a fim de atrair clientes, que por sua vez estarão criteriosos em relação à investirmentos, porém buscam segurança e preços baixos, o que abre um novo horizonte no mercado como um todo.

4- PIB: Outro fator que contribui para a recuperação do mercado imobiliário é o crescimento do PIB, posto que desempenha o papel de medir o comportamento da economia brasileira, além de ser a junção de todos os bens e serviços feitos em território brasileiro. O Fundo Monetário Internacional (FMI) vê crescimento do PIB em 2017. O FMI estimou um avanço de 0,5% no PIB, contra uma projeção de crescimento nula feita nos dois últimos levantamentos do órgão.

Portanto, este ano promete ser um ano de investimentos, principalmente o segundo semestre de 2017, pois atendência é de alta na economia, facilitando as relações de compra e venda no mercado imobiliário.

terça-feira, Outubro 18, 2016

 

Investir em imóveis é sempre uma boa opção lucrativa e que deve ser considerada, mesmo por aqueles que não querem correr riscos. Pensando nisso, destacamos cinco VANTAGENS de investir em um imóvel:

1-É SEGURO: Um imóvel é um patrimônio físico, ao alcance das mãos. É seu e não pode ser "congelado" como as contas bancárias, por exemplo.

2-É UMA FONTE DE RENDA: Há sempre pessoas em busca de imóveis para alugar, tornando o negócio uma fonte de renda vitalícia.

3-MANTÉM O VALOR: Um imóvel bem escolhido mantém seu valor ou, na maioria das vezes, valoriza-se muito mais.

4-GERA DISCIPLINA: A compra de um imóvel ajuda a empregar melhor o dinheiro e gera disciplina financeira.

5-  QUEM POSSUI IMÓVEIS POSSUI DINHEIRO NO BANCO!

sexta-feira, Agosto 26, 2016

Sabe aquele profissional que traz a garantia de um bom negócio e ainda trabalha incansavelmente eté encontrar i imóvel perfeito para você e sua família? Hoje é o dia dele! O Corretor de Imóveis é a peça fundamdental quando o assunto é a compra da tão sonhada casa própria! Por isso, nós que fazemos parte da Dijuan Construções homenageamos   esse profissional de importância singular para nossa empresa e para nossos clientes. Um verdadeiro facilitador, que tem o endereço certo para cada tipo de sonho!

Corretor, você é a chave de um bom negócio! Parabéns pelo seu dia.